Medicina

Saiba quais são e como amenizar os efeitos da Menopausa

Menopausa, a última menstruação, acontece normalmente entre os 45 e 55 anos da mulher. Mas a partir dos 40 anos já é possível sentir os sintomas, provocados pelo climatério, período em que a mulher passa da fase reprodutiva para a fase de pós-menopausa.

Nessa fase, há uma diminuição das funções ovarianas, fazendo com que os ciclos menstruais se tornem irregulares, até cessarem definitivamente. A menopausa só é confirmada após 12 meses sem menstruação, período em que ainda podem ocorrer alguns sangramentos.

Em alguns casos, essa fase é assintomática. Porém, para a grande maioria, sintomas diversos se manifestam, devido à queda da produção de hormônios femininos, estrogênio e progesterona. Os principais são:

  • Ondas de calor na região do pescoço, face e parte superior do tronco. Normalmente este fogacho é acompanhado de sudorese, rubor facial, palpitação cardíaca, vertigem e fadiga muscular.
  • Irregularidade na duração da menstruação e quantidade do fluxo sanguíneo.
  • Incontinência e infecções urinárias e ginecológicas, ressecamento vaginal e diminuição da libido.
  • Problemas psíquicos: Irritabilidade, choro descontrolado, depressão, ansiedade, melancolia, perda de memória e insônia.
  • A pele perde a elasticidade, os cabelos e as unhas ficam mais finos e quebradiços.
  • Aumento do tecido gorduroso na região da mama e abdominal.
  • Perda de massa óssea.
  • Aumento do risco de doenças cardiovasculares.

Para amenizar alguns desses sintomas, é recomendado algumas mudanças nos hábitos de vida.

  • Pratique atividades físicas para evitar o ganho de peso.
  • Faça exercícios que fortalecem a musculatura da região pélvica, que previnem problemas urinários.
  • Fortaleça seus ossos para reduzir o risco de fraturas.
  • Desenvolva bons hábitos de sono.
  • Siga uma dieta rica em verduras e gorduras saudáveis, que evitam a queda de cabelos e fortalecem as unhas.

E não se preocupe, é possível fazer a reposição hormonal dos estrogênio e progesterona, que aliviam os sintomas físicos, psíquicos e os problemas com os órgãos genitais, como a secura vaginal e a incontinência urinária. Essa reposição pode ser feita através de comprimidos diários, adesivo ou géis.
No entanto, existem contraindicações, devido ao risco de doenças cardiovasculares, câncer de mama, endométrio, entre outras. Por isto, é muito importante que se faça acompanhamento com o seu médico ginecologista, mesmo após o climatério.

Adicionar Comentário

Clique aqui para escrever um comentário

vinte − dez =