Nutrição

Diferenças entre alergia e intolerância ao leite de vaca

O leite materno é sem duvida o melhor alimento para os bebês contendo todos os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento físico e mental. Quando há impossibilidade de manter-se o aleitamento materno por qualquer motivo, a opção mais utilizada são as formulas à base de proteínas do leite de vaca.

Mas estudos da Faculdade de Medicina de São Paulo comprovaram que o processo de absorção de macromoléculas é mais intenso quanto mais jovem é o indivíduo. Por esse motivo o recém-nascido e o lactente jovem possuem uma permeabilidade intestinal aumentada, permitindo que as proteínas do leite de vaca sejam absorvidas mais intensamente levando à sensibilização do bebê.

Sintomas adversos na ingestão do leite devem ser avaliados de forma correta para a substituição adequada. A pediatra especialista em alergia pela Santa casa de São Paulo, Cecília Benedicto, alerta sobre a diferença entre alergia e intolerância ao alimento. “É importante definir as diferenças entre estas duas condições para evitarmos os riscos vindos da ingestão de produtos lácteos inadequados. a alergia às proteínas do leite de vaca pode causar lesões na pele, asma, rinite, podendo chegar a choque anafilático nos casos extremos. a intolerância ao açúcar do leite (lactose) leva a quadros de diarreia, vômitos e perda de peso.

No primeiro caso (alergia), as crianças só podem ingerir alimentos sem leite de vaca. O alimento que substitui é a soja ou os hidrolisados. No caso de intolerância à lactose, é possível manter o leite de vaca desde que seja com fórmulas especiais sem lactose.”

Fonte: Revista VivaSaúde